Conheça o Projeto de Braços Abertos

O esporte, principalmente a corrida, uni as pessoas. Quando você coloca um tênis e enfrenta o asfalto você não é melhor nem pior que ninguém. Os longões logo ensinam humildade, por isso é tão comum a solidariedade entre os corredores pois sabemos exatamente o que o outro está sentindo.

É nessa pegada que acontece há cinco anos o Projeto de Braços Abertos, uma corrida que ocorre nas comunidades pacificadas do Rio de Janeiro, visando a integração, inclusão e igualdade ao conectar diferentes grupos sociais em prol de uma cidade sem barreiras.

vidigal.jpg

Em todas as etapas (esse ano serão 5 – Vidigal, Borel, Caju, Rocinha e Santa Marta) são realizadas provas para adultos e crianças, para que a prática seja difundida em todas as faixas etárias. Também acontecem atividades de inclusão e capacitação para a comunidade. Até hoje mais de 80 mil atletas e espectadores já participaram do projeto, 4,5 mil crianças envolvidas, 2,5 mil moradores capacitados profissionalmente, 1,5 mil staffs locais contratados e mais de 25 mil toneladas de alimentos doados para as comunidades participantes – já que a inscrição é gratuita e na hora da retirada do kit cada participante doa 2 kg de alimentos.

Conheci o projeto pela Mizuno que novamente esse ano apoia o evento e como incentivo, por meio do programa Adote um Atleta, oferece aos vencedores da categoria Comunidade (masculino e feminino) um contrato de patrocínio esportivo e apoio técnico, disponibilizando treinadores e equipe especializada para o desenvolvimento.

Quando recebi o release fiquei doida para participar da primeira etapa – Vidigal – corri no site e nem cheiro de inscrição. Tudo esgotado! Praticamente implorei para a assessoria da Mizuno para participar e gentilmente foi atendida.

porta vdigal.jpg

Ficamos tão amarradões pois a prova vem junto com uma proposta que eu e o Fábio já começamos e daremos gás total nesse segundo semestre: mostrar lugares bacanas para correr no Rio que vá além de Leblon, Copacabana e Lagoa. E por que não nas comunidades? E por que não dando apoio a uma integração maior entre os corredores? Quem quiser acompanhar sempre publicamos no instagram com a #ondecorrerrj e na nossa página no face.

A etapa Vidigal aconteceu nesse domingo (2 de julho) com uma corrida de 6k. Aposto que você viu a quilometragem e pensou que tiramos de letra após a meia maratona. HA-HA-HA! A corrida tem uma altimetria (ocilação de altura) absurda, praticamente os primeiros kms são subindo até o céu, depois as descidas são em escadarias íngremes, um leve refresco na Av Niemayer e novamente sobe até chegar. E, apesar de fazer treino de subida, nem de perto estávamos preparada para isso, foi muita caminhada!

montagem.jpg

No entanto, tudo valeu a pena pela integração com a comunidade. Nunca corremos num lugar onde tivemos tanto incentivo, tanta torcida e energia positiva. Em muitos trechos passamos praticamente na porta dos moradores e sempre tinha uma palavra de carinho. Sem contar que o trajeto é lindo e com uma vista incrível que nem o dia nublado estragou. A organização é outro ponto positivo: prova super bem sinalizada, com muito apoio (tanto dos staffs, como moradores, quanto os policiais da UPP) e hidratação nos pontos certos.

Para quem quiser participar das outras etapas pode ficar de olho no site http://projetodebracosabertos.com.br mas aconselhamos a entrar todo dia porque mal abre e já acaba. A próxima etapa será Rocinha já em julho.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s