Minha primeira Meia Maratona

Foi a melhor prova da minha vida!!!

Esse fim de semana entendi porque a Maratona do Rio causa tanto frisson e porque as pessoas acabam de sair de uma e já se inscrevem para a do ano seguinte. Eu pude viver a festa completa e queria que isso pudesse passar em loop por vários dias.

Uma semana antes você já começa a viver o clima da prova vendo os colegas de fora do Rio se preparando para vir, as mensagens de apoio e a troca de energia boa. Para nós começou de verdade quando recebemos da Olympikus uma sacola com um kit completo – desde a roupa até o Rio 5, o tênis em homenagem ao evento (ambos ganharão post depois por aqui) – aí, deu aquele feio na barriga. Tipo: “agora é de verdade”.

montagem.jpg

A entrega do kit é uma festa a parte e tão legal quanto. São 3 dias com várias palestras, stands interessantes e a chance de desvirtualizar várias amizades, porque é impossível não encontrar alguém por lá. Aproveito para parabenizar a organização impecável.

Esse ano o kit estava incrível, impressionante a qualidade da camiseta e da mochila. Sem contar o verde lindo da viseira. Nós, corredores, andamos reclamando que pagamos caro a inscrição e recebemos porcaria. Nesse ninguém está podendo reclamar. Já eu e o Fábio menos ainda!!!! Como fomos pela Olympikus recebemos um kit vip que ainda continha uma toalha, uma camiseta extra com a logo da prova, um porta medalha e uma meia de compressão.

kit mod.jpgEsse negócio de ser vip é bom demais (o Fábio passou o domingo falando isso) e tivemos direito a largada lá na frente, logo depois da elite. O que deu medo pois sabia que o pelotão vinha logo atrás e ia passar matando por mim. Foi nessa hora que o maridão foi fundamental, ele me acalmou e disse “vamos fazer aquilo que treinamos para fazer. Deixa todo mundo passar.”

Confesso que os primeiros kms foram difíceis pois sou muito ansiosa e foi complicado encaixar a respiração e controlar o nervosismo, mas quando cheguei perto da subida da Niemeyer já estava calma. Apesar daquele ponto ser o mais temido por muitos estava super segura, sabia o que esperar (devo isso aos mil treinos subindo a Prainha e Grumari) e o que fazer.

Do início ao fim seguimos a estratégia que tínhamos traçado de pace, hidratação, alimentação e conseguimos até conversar (e brigar um pouquinho. Hahaha). No km 18 pensei “caramba só treinei até aqui e agora?”, foi pensar isso e o psicológico bateu. Entre o 19 e o 20k fiquei meio desestabilização e o Fábio me acalmou.

meia maratona.jpgQuando me reencontrei ele disse “agora podemos apertar”. Para que???? Realmente não me importava o que o relógio diria e em qual pace, já tinha realizado minha meta – corrido de ponta a ponta, sem parar ou andar –  já seria uma meia maratonista, a minha medalha seria igual a de todo mundo e já tinha feito a melhor prova da minha vida. Respondi que não, que queria curtir mais um pouco pois tinha sido muito rápido. E assim foi, cruzamos a linha de chegada de mão dadas e chorei igual criança. Só quem já viveu isso sabe o que é essa emoção.

E a festa não acabou! De lá fomos para o stand da Olympikus com um café da manhã especial, massagem e muita hidratação. Não estou falando que isso de ser vip é bom demais!!!!!

Quando na minha vida pensei que uma meia maratona seria a melhor corrida de todas??? Nunca, porque para mim correr sempre foi uma tortura, comecei a me reconciliar com ela fazem 1 ano e meio e embarquei nessa loucura fazem pouco mais de 4 meses. A minha sorte é que tenho um marido que topou ir nessa viagem comigo e aceitou abrir mão do seu pace para cruzar a linha de chegada ao meu lado, uma filha que me apoia, uma família que torceu muito e a Olympikus que acreditou no sonho e me permitiu realizá-lo (já que as inscrição estavam esgotadas).

20170618_102121.jpg

Desta prova tiro a lição mais importante da vida. Com paciência tudo dá! Paciência de treinar, de esperar as coisas acontecerem, de entender que é um passo de cada vez, um dia de cada vez, um km de cada vez. Se eu pudesse dar um conselho a quem vai estrear na meia seria “deixar o medo e a afobação de lado são fundamentais para os 21k serem um passeio no parque”!

 

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s